MENU

Goiás e Entorno

Portal Goiás – Inaugurado o Hospital Estadual da Criança e do Adolescente

Amarildo Mota

Publicado

em

O governador Ronaldo Caiado inaugurou oficialmente, nesta segunda-feira (07), o Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad), em Goiânia. A unidade, que fica no Parque Acalanto, na região Sul de Goiânia, é entregue à população já em funcionamento e supre a necessidade de atendimento médico especializado em pediatria na rede pública do Estado.

“Só inauguramos a obra quando ela já está com plenas condições de funcionamento. E vocês vão ver que o hospital tem toda uma estrutura de qualidade, para ser referência não só no Centro-Oeste, mas nacional”, afirmou Caiado durante discurso no evento.

O padrão de aparelhagem no Hecad, continuou o governador, potencializará ainda mais a capacidade e eficiência da equipe multiprofissional que passa a exercer as funções com toda “garantia” e benefícios diretos aos pacientes. “Este hospital vai ser uma escola; virão alunos do Brasil todo para aprender com vocês”, projetou ao ressaltar que, desde o início do seu mandato, mais de R$ 10,5 bilhões foram investidos na área da saúde, entre recursos próprios, convênios e emendas parlamentares.

O governador relembrou o início do mandato, quando no dia 1º de janeiro de 2019 foi até o Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) e encontrou o hospital sem condições de atendimento e de trabalho para os servidores.

“Encontramos as enfermeiras e outros servidores, que estavam sem receber os meses de novembro e dezembro do ano anterior, fazendo caixinha para comprar remédio para uma criança que estava em crise convulsiva. Imaginem como foi para o governador do Estado assistir a um processo daqueles?”, lamentou Caiado. Logo após o descerramento da placa de inauguração, Caiado percorreu as instalações do novo hospital e conversou com pacientes e acompanhantes.

O secretário de Estado de Saúde, Ismael Alexandrino, destacou que a entrega significa uma “virada de página na Saúde”. “Esse hospital representa mais do que um porto seguro para a população. Representa esperança e paz de espírito para as pessoas que trazem seus filhos e confiam a nós a vida de suas preciosidades”, declarou.

Também presente à solenidade, o prefeito da capital, Rogério Cruz, disse que o governador honra o cidadão. “Tem demonstrado atenção a todas as pessoas, independentemente de onde elas estejam”, pontuou.

O prefeito de Rio Verde, no Sudoeste Goiano, Paulo do Vale, ressaltou a regionalização da saúde implantada pelo governador, e da importância do Hecad. “O primeiro passo para que se possa interiorizar também os hospitais da criança e do adolescente. O Hospital Materno-Infantil de Rio Verde também será disponibilizado para crianças e adolescentes”.

O deputado federal Zacharias Calil defendeu a criação de uma unidade médica especializada para crianças e acredita que a nova estrutura traz “todas as condições” para o desempenho da equipe profissional e assistência infantil. “Esse hospital aqui é um exemplo hoje para o Brasil, em termos de infraestrutura”, enalteceu.

Investimento

O prédio foi adquirido por R$ 128,8 milhões, com recursos do Governo de Goiás. A unidade funciona no local que abrigou as instalações dos hospitais de Campanha de Goiânia e, anteriormente, do Servidor Público. Por meio da assinatura de um contrato emergencial, a estrutura é administrada pela Organização Social (OS) Associação de Gestão, Inovação e Resultados em Saúde (Agir). A estimativa de custeio totaliza R$ 68,5 milhões para os 180 dias de vigência do contrato de gestão.

A nova unidade absorve a demanda de pediatria, antes concentrada no HMI, que agora é destinado, exclusivamente, a atendimentos de neonatologia e obstetrícia, tornando-se o Hospital Estadual da Mulher (Hemu).

O Hecad está em operação desde dezembro de 2021. A capacidade plena do hospital é para 146 leitos. Desse total, 116 são para internação clínica e cirúrgica, e 30 para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Nessa primeira fase de implantação, o Hecad atende com 68 leitos de enfermaria e 30 de UTI (dez são destinados para tratamento contra a Covid-19). Gradativamente, os números serão expandidos.

Fonte: Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Fonte: Portal Goiás

Continue lendo

Em alta