MENU

Esportes

Morre Newton Campos, um dos maiores entusiastas do boxe no Brasil

Amarildo Mota

Publicado

em

O jornalista e presidente da Federação Paulista de Boxe (FPB), Newton Campos, faleceu nesta segunda-feira (14), em São Paulo, aos 96 anos. O dirigente era considerado um dos maiores especialistas e entusiastas da modalidade no país.

Newton trabalhou no jornal “A Gazeta Esportiva” por 38 anos e foi comentarista de boxe em emissoras de televisão de São Paulo e Rio de Janeiro. Atuou também como jurado em lutas por títulos mundiais. Foi eleito presidente da FPB pela primeira vez em 1969 e ocupava o posto, de forma ininterrupta, há três décadas.

O dirigente ajudou na criação do Conselho Mundial de Boxe (CMB) em 1963, para o qual foi eleito vice-presidente honorário vitalício, e fundou a Federação Sul-Americana de Boxe Profissional (Fesubox), em 1972. Ele idealizou torneios e atuava diretamente na organização do Forja de Campeões, considerado o principal torneio para revelação de pugilistas no país, como Éder Jofre e Servílio de Oliveira, ambos campeões mundiais.

Nascido em São Carlos (SP), Newton foi o único brasileiro a presenciar o combate entre os norte-americanos Muhammad Ali e George Foreman, apelidado de “A Luta do Século”, em 30 de outubro de 1974 na cidade de Kinhasha, capital do Zaire (atual República Democrática do Congo). O paulista foi casado com Ingrid, com quem teve dois filhos (Marcel e Carlos). E também deixa uma neta, Júlia.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Em alta