MENU

Distrito Federal

GDF capacita 69 oficiais e autoriza concurso para 2,1 mil PMs

Amarildo Mota

Publicado

em

“Pesquisas demonstram que o DF é uma das unidades da federação mais seguras que há no país. Tudo isso graças à excelência do trabalho que vocês prestam, juntamente com toda a corporação”
Governador Ibaneis Rocha

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, participou, nesta quinta-feira (3), da cerimônia de formatura de 69 oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal no Curso de Altos Estudos de Oficiais (CAE), no auditório do Colégio Militar Tiradentes. O aprendizado teve duração de 23 semanas, com foco em estudos voltados à gestão estratégica e segurança pública.

“A segurança no Distrito Federal vai muito bem. Recentemente pesquisas demonstram que o DF é uma das unidades da federação mais seguras que há no país. Tudo isso graças à excelência do trabalho que vocês prestam, juntamente com toda a corporação”, destacou o governador.

Segundo Ibaneis, o seu governo não tem medido esforços para que o DF possua a melhor segurança do Brasil. “Vocês entregam à sociedade o combate ao crime, com responsabilidade. É a polícia menos letal do Brasil. Isso é reconhecido por todos os órgãos de segurança e de direitos humanos”, frisou Ibaneis.

Nesta quinta-feira (3), o governador Ibaneis Rocha participou de cerimônia de formatura de 69 oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal no Curso de Altos Estudos de Oficiais (CAE) | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

O comandante da Polícia Militar do DF, Márcio Vasconcelos, em seu discurso, lembrou o ato do governador Ibaneis, publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (3), que autoriza a realização de concurso com 2,1 mil vagas para a corporação, com previsão de ingresso a partir do mês de setembro de 2023. “O senhor teve a sensibilidade de manter nossas academias funcionando mesmo durante a pandemia”, lembrou o comandante Vasconcelos.

O secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo, disse que este curso de formação, além de proporcionar a ascensão ao posto de coronel – a maior patente da Polícia Militar –, significa um investimento importante na capacitação, uma oportunidade de voltar à academia para aprimorar técnicas e estratégias. “O curso é um local de aperfeiçoamento da discussão sobre segurança pública”, explicou.

O tenente coronel Muriel Mendonça Dias, um dos formandos, lotado na chefia de gabinete do Estado Maior da PM, disse que a formação representa a “coroação” da carreira na força. “Este curso habilita para que se chegue ao último posto da carreira, que é de coronel. Também há o aprendizado de novas técnicas e de novos modelos de gestão”, frisou o militar.

O major Ricardo Kotama, comandante do 8º Batalhão da PM de Ceilândia, que também concluiu o Curso de Altos Estudos de Oficiais, destacou que foi possível realizar um grande aprendizado em vários setores, como gestão estratégica, gerenciamento e comando. “Quando se tira um profissional militar de sua atividade-fim e o coloca novamente num banco acadêmico, ele é conectado com tudo que há de novo, desde estudos até teorias de gerenciamento”.

Fonte: Agência Brasilia

Continue lendo

Em alta