MENU

Distrito Federal

Consciência e tranquilidade marcam terceiro dia de fiscalização

Amarildo Mota

Publicado

em

“Parece que as pessoas estão ficando mais conscientes”. Dessa forma, Rosângela Costa, inspetora-fiscal da Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do Distrito Federal (DF Legal) resumiu o trabalho da força-tarefa do GDF, neste domingo (27), em Águas Claras. A fiscalização está nas ruas para garantir o cumprimento do Decreto 42.898, que proíbe, entre outras atividades, a realização de eventos carnavalescos. A ação, iniciada sexta-feira (24) continuam até terça-feira (1º/3).

“Parece que as pessoas estão ficando mais conscientes”, observa a inspetora-fiscal Rosângela Costa, da DF Legal. Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Nenhum dos oito estabelecimentos visitados pela força-tarefa do GDF estava descumprindo o protocolo sanitário estabelecido pelo governo. “Nós fomos aos locais considerados prioritários, os que já foram multados, autuados ou até mesmo interditados. Parece que as pessoas estão mais atenciosas e atendendo as exigências, com medo da covid-19. Hoje foi um dia bem tranquilo”, relata a inspetora-fiscal.

Trabalho da força tarefa, iniciado sexta-feira (25), prossegue até terça (1º de março)

Responsável pela ação de hoje da PM na região administrativa, o major Jorge, do 3º Comando de Policiamento Regional, explica que, primeiramente, busca a conscientização dos proprietários dos estabelecimentos e dos clientes. “A força-tarefa é importante para que a gente não perca o controle da pandemia por conta de um feriado. A DF Legal é quem faz as multas, e nós damos um suporte aos fiscais”, observa o oficial.

O major Jorge, do 3º Comando de Policiamento Regional, comandou o trabalho da PM em Águas Claras. Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O resultado de hoje em Águas Claras reflete a opinião do procurador José Eduardo Sabo, coordenador da força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios para cumprimento das medidas protetivas contra a covid-19. “A preocupação do Ministério Público é fazer com que haja uma conscientização da sociedade acerca do atual momento que se vive”, disse o promotor na sexta-feira (25), primeiro dia de fiscalização.

Além da DF Legal, a fiscalização conjunta do GDF reuniu equipes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e do Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

Resultados

Na sexta-feira (25), primeiro dia de ação, a força-tarefa fiscalizou 148 estabelecimentos, interditou nove e multou 11, por desrespeito aos protocolos. No sábado, foram 25 interdições e 63 multas.

Reconhecimento

O infectologista Dalcy Albuquerque elogiou a decisão do governador Ibaneis Rocha de proibir o Carnaval. “Fez certo. Quando foi tomada a decisão, a situação estava delicada devido ao alto grau de transmissibilidade da ômicron,” avaliou.

Albuquerque também aprova a criação da força-tarefa para conferir se está tudo em ordem. “O governo está certíssimo em fiscalizar os locais e punir os que não estiverem cumprindo os protocolos de segurança”, concluiu.

Terceiro dia da operação contra festas carnavalescas é marcado pela consciência das pessoas em Águas Claras

Petronilo Oliveira, da Agência Brasília | Edição: Isaac Marra

Fonte: Agência Brasilia

Continue lendo

Em alta