MENU

Brasil

Público lota concerto para os 100 anos do rádio no Brasil

Amarildo Mota

Públicado

em

Os 100 anos do rádio no Brasil foram comemorados, nesta quarta-feira (7), em um concerto especial no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Com ingressos gratuitos, o público se fez presente em grande número, praticamente lotando os assentos disponíveis.

Na primeira parte do concerto comemorativo promovido pela Rádio MEC – uma das rádios públicas da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) -, a Orquestra do Theatro Municipal interpretou trechos de O Guarani, de Carlos Gomes. Com regência do maestro Felipe Prazeres, o espetáculo contou com solos do tenor Eric Herrero e da soprano Maria Gerk.

A Orquestra do Theatro Municipal interpreta trechos de “O Guarani”, de Carlos GomesConcerto durante o concerto de 100 anos de rádio no Brasil, no Theatro Municipal do Rio, centro da cidade.
A Orquestra do Theatro Municipal interpreta trechos de “O Guarani”, de Carlos GomesConcerto durante o concerto de 100 anos de rádio no Brasil, no Theatro Municipal do Rio, centro da cidade.

A Orquestra do Theatro Municipal interpreta trechos de “O Guarani”, de Carlos GomesConcerto durante o concerto de 100 anos de rádio no Brasil, no Theatro Municipal do Rio, centro da cidade. – Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em 7 de setembro de 1922, o mesmo O Guarani foi transmitido diretamente do Theatro Municipal, em comemoração ao centenário da Independência do Brasil.

A segunda e parte do concerto ficou a cargo da Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense (UFF), com a interpretação de Choros nº. 6, de Heitor Villa-Lobos. O maestro Javier Logioia foi o regente da orquestra.

Durante o intervalo, houve o lançamento de um selo especial dos Correios, alusivo aos 100 anos do rádio no Brasil, com a participação presidente da EBC, Glen Valente, do superintendente estadual dos Correios no Rio de Janeiro, Ricardo Fógos, e da presidente da Fundação Theatro Municipal, Clara Paulino.

O presidente da EBC, Glen Valente e o superintendente estadual dos Correios, Ricardo Fógos durante obliteração do selo comemorativo aos 100 anos do rádio no Brasil
O presidente da EBC, Glen Valente e o superintendente estadual dos Correios, Ricardo Fógos durante obliteração do selo comemorativo aos 100 anos do rádio no Brasil

O presidente da EBC, Glen Valente e o superintendente estadual dos Correios, Ricardo Fógos durante obliteração do selo comemorativo aos 100 anos do rádio no Brasil – Tomaz Silva/Agência Brasil

“É uma celebração de 100 anos do rádio no Brasil. Nada melhor do que voltar aqui, para reconciliar o passado com o futuro. O rádio vai continuar sendo um veículo super importante para a EBC e para o Brasil. Hoje é um momento especial, para celebrarmos da melhor maneira possível, com música clássica de primeira qualidade e com um selo dos Correios”, disse o presidente da EBC.

A novidade faz parte da tradição dos Correios, de emitir selos alusivos a datas festivas ou fatos históricos nacionais relevantes. O lançamento remete ao início das transmissões radiofônicas no Brasil, em 7 de setembro de 1922, exatamente um século após o dia da independência.

“Os Correios atuam na área de comunicação e o rádio faz parte disto. O selo estará disponível nas principais agências dos Correios no Brasil. Principalmente agências filatélicas. Aqui no Rio, temos na Avenida Presidente Vargas e na Rua 1º de Março. Em Brasília, na agência central. Todas as capitais terão este selo”, disse o superintendente estadual dos Correios.

Selo

O conjunto de quatro selos ilustra elementos que sintetizam a história do início do rádio no Brasil. Em primeiro plano, à esquerda, está o rádio, marcando o início da primeira transmissão. À direita, ao microfone, está Roquette-Pinto, responsável por fundar a primeira emissora do país e considerado o pai da radiodifusão no Brasil. Ao fundo do rádio, círculos aumentam gradativamente, representando a propagação das ondas sonoras criando a ideia de a linha do tempo desde a sua primeira transmissão em 1922 até 2022.  

Foram confeccionados 14 mil blocos, cada um composto por quatro selos, em um total de 56 mil selos, no valor de R$ 3,25 cada, que podem ser adquiridos pelo valor de R$ 13, cada bloco.   
Todos os blocos estarão disponíveis, após o lançamento, para venda na loja virtual e nas principais agências dos Correios de todo o país.

Matéria atualizada às 9h29 de 8 de setembro de 2022.

Fonte: Agência Brasil

Continue Reading

Em alta